AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Brasília, Sexta Feira, 23 de Junho de 2017
29 de julho de 2014

Acórdão do TSE trata do profissional da Contabilidade na prestação de contas eleitorais

Postado por: Comunicação CFC


Por Comunicação CFC – Maristela Girotto

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou acórdão em resposta à Consulta nº 254-76.2014, nos termos do voto do relator ministro Henrique Neves, cuja sessão foi realizada no dia 3 de junho deste ano. A consulta foi formulada pela deputada federal Antônia Lucileia Cruz Ramos Câmara.

Conforme consta no relatório do ministro, “(…) a função de administrador financeiro de campanha, exigida no § 1° do art. 33 da Resolução-TSE n° 23.406/2014, é de livre designação do candidato e, nesse caso, poderá ser exercida cumulativamente pelo profissional de contabilidade, indicação obrigatória exigida no § 4° do art. 33 da Resolução- TSE n° 23.406/2014”.

O acórdão traz ainda que “o profissional de contabilidade, indicado no § 40 do art. 33 da Res.-TSE n° 23.406, pode ser tanto contador, de nível superior, quanto técnico em contabilidade, de nível médio”.

Outra questão respondida no acórdão trata da “obrigatoriedade da assinatura conjunta do candidato e do profissional de contabilidade, em razão do disposto no § 40 do art. 33 da Resolução-TSE n° 23.406/2014 e, especificamente, em relação ao profissional de contabilidade, tendo em vista o disposto no art. 40 da Resolução n° 560/1983 do CFC.”

Conheça o conteúdo completo do acórdão: PDF693 ACORDaO_005


Totem Ticker