AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Brasília, Domingo, 24 de Setembro de 2017
12 de agosto de 2014

CRCSC: Ministro Manoel Dias esteve presente na Conferência eSocial

Postado por: Comunicação CFC


Por Comunicação CRCSC – Sara Caprario

O ministro do Trabalho e do Emprego, Manoel Dias, abriu nesta segunda, dia 11 de agosto, no auditório do Conselho Regional de Contabilidade (CRCSC), a primeira de uma série de palestras sobre eSocial. O ciclo prevê uma série de 20 conferências programadas para divulgar no estado o eSocial, novo sistema do governo federal para coleta de informações trabalhistas.

A iniciativa das palestras é do Projeto Educação Continuada (PEC), uma parceria entre CRCSC, Fecontesc, Sescon Santa Catarina, Sescon Grande Florianópolis e Sescon Blumenau.

O eSocial é resultado de um consórcio entre o Ministério do Trabalho e do Emprego, Instituto Nacional do Seguro Social, Ministério da Previdência Social, Secretaria da Receita Federal do Brasil e Caixa Econômica Federal, o eSocial, afirmou Manoel Dias, é uma evolução do atual Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e permitirá a escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais. Entre as principais vantagens estão a racionalização e uniformização das obrigações exigidas aos empregadores pelos diferentes órgãos de governo, por meio de um único processo.

esocial-reduzida

“O eSocial vai simplificar o envio destas informações e reduzir a necessidade de coleta de documentos, contribuindo, assim, para a redução dos custos das empresas.” Dias afirma que para o governo federal também há possibilidade de incremento na arrecadação, tendo em vista a diminuição da margem para inadimplência, erros, sonegação ou fraude. A expectativa é que a ferramenta esteja totalmente implantada para as grandes empresas até março do próximo ano e para os médios e pequenos empreendimentos até o primeiro semestre de 2016.

Mesmo não trazendo mudanças na legislação trabalhista, o eSocial deve acarretar uma mudança na cultura empresarial no país e impactar também a vida dos trabalhadores, segundo avaliou o presidente do CRCSC, Adilson Cordeiro. “É um caminho sem volta, mesmo para quem não possuem empresas em seu nome, como empregadores domésticos e rurais.”

Ele citou como exemplo a formalização dos contratos de trabalho. “Práticas como assinar a carteira do trabalhador de forma retroativa não serão mais admitidas. Com o eSocial, 24 horas antes de efetivar a admissão, o empregador terá que repassar diversas informações, que passarão pelo crivo de um técnico do Ministério de Trabalho.”

ministro

Já os empregados, disse, serão beneficiados com o acesso facilitado a todo o processo. “Com um celular na mão, ele poderá acompanhar etapas como a formalização da sua contratação e o recolhimento do fundo de garantia.”


Totem Ticker