AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Brasília, Domingo, 24 de Setembro de 2017
30 de outubro de 2014

CFC apoia coleta de assinaturas para projeto de reforma política

Postado por: Comunicação CFC


Por Elton Pacheco

RP1 Comunicação

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) vai unir esforços com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) para estimular a captação de assinaturas para criação de um projeto de lei de iniciativa popular com propostas para a reforma política no Brasil.

O projeto, chamado de Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, defende que a revisão do sistema político brasileiro seja feita por meio de um projeto de lei de iniciativa popular, assim como no caso da Lei da Ficha Limpa, que reuniu quase 2 milhões de assinaturas, encerrando um jejum de quase cinco anos sem que uma matéria de iniciativa popular fosse convertida em lei pelo Congresso Nacional.

Na pauta do projeto está a proibição do financiamento de campanha por empresas e adoção do financiamento democrático de campanha; eleições proporcionais em dois turnos; paridade de gênero na lista pré-ordenada; fortalecimento dos mecanismos da democracia direta com a participação da sociedade em decisões nacionais importantes.

A parceria institucional foi firmada durante reunião do vice-presidente de Desenvolvimento Profissional e Institucional do CFC, Zulmir Breda, com o presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho. O encontro foi realizado na quarta-feira, 29 de outubro, na sede da Ordem, em Brasília.

“Este esforço é válido e de grande importância para a sociedade. Iremos conclamar a classe contábil, por meio dos nossos Conselhos Regionais (CRCs) para envolvimento nesta questão [criação do projeto de reforma política]”, garantiu Breda. Para o presidente nacional da Ordem, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, esta é a hora de envolver a sociedade e “colher assinaturas para que tenhamos efetivamente a legitimidade de executar o plano popular”, destacou.

Já na próxima semana, a OAB, juntamente com o MCCE e o Conselho Federal de Contabilidade devem lançar um esforço concentrado para debate e defesa da proposta política, envolvendo Conselhos Profissionais e outras entidades.  No site www.reformapoliticademocratica.org.br os interessados podem conhecer o projeto e baixar a cartilha. O objetivo é coletar 1,5 milhão de adesões.

Além do vice-presidente do CFC, do presidente da OAB, participaram da reunião o vice-presidente da Comissão Especial de Mobilização para a Reforma Política da OAB, Aldo Arantes; Carlos Moura, representante da CNBB e do MCCE, Elys Tevania, diretora Executiva do CFC e Ludmila Mello, assessora parlamentar do Conselho.

IMG_0412


Totem Ticker