AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Brasília, Segunda Feira, 21 de Agosto de 2017
24 de março de 2015

CFC reforça parceria com TSE na prestação de contas eleitorais por meio eletrônico

Postado por: Comunicação CFC


IMG_5254

Novo sistema promete mais transparência nas eleições de 2016

O registro da contabilidade dos partidos políticos, por meio do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), foi tema debatido, na última sexta-feira (20), em reunião entre o presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), vice-presidentes do CFC e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli. O método eletrônico está na nova resolução do TSE, que regulamenta a prestação de contas dos partidos políticos.

Para o presidente do CFC, José Martonio Alves Coelho, o sistema facilitará a prestação de contas. “A ferramenta vai agilizar o processo e oferecer mais transparência para que a sociedade possa conhecer os gastos em campanhas eleitorais e os gastos com os partidos políticos”, disse. O presidente ressaltou, ainda, que os profissionais de contabilidade já conhecem o sistema . “Nós temos uma parceria com a Receita Federal e fazemos parte da comissão de desenvolvimento do Sped. Estamos bem familiarizados e entendemos que vai facilitar muito os trabalhos.”

O coordenador adjunto da Câmara de Desenvolvimento Institucional do CFC, Joaquim de Alencar Bezerra Filho, destacou que a nova resolução traz uma linguagem mais atualizada da contabilidade eleitoral, com apresentação eletrônica pelo Sped, e que o CFC se coloca à disposição para aprimorar o plano de contas existente. “O intuito é deixá-lo adequado às normas brasileiras de contabilidade, e, cada vez mais,  oferecer transparência no processo de prestações de contas”, afirmou.

De acordo com o TSE, os diretórios nacionais dos partidos políticos terão de adotar a escrituração digital para a prestação de contas deste ano, o que significa que as informações serão apresentadas por meio do novo sistema em abril do ano que vem. A aplicação do Sped para os órgãos estaduais está prevista apenas para o exercício de 2016, com a apresentação das prestações de contas em 2017. Já os órgãos municipais somente estarão obrigados a adotar o sistema a partir do exercício de 2017, com entrega da prestação de contas em 2018.

Em setembro, os profissionais de contabilidade participarão de audiência pública sobre as normas das eleições de 2016. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, será o relator.

Assinatura do profissional de contabilidade

Em 2014, os profissionais de contabilidade passaram a assinar as prestações de contas de candidatos à Presidência da República, Senado, câmaras Federal e

Distrital, governos dos Estados, Assembleias Legislativas, além de partidos políticos e de comitês financeiros.

“A assinatura traz credibilidade na medida em que tem um responsável técnico para esclarecer tudo que está inserido na prestação de contas”, explicou Martonio Coelho.

Para o vice-presidente de Desenvolvimento Profissional e Institucional do CFC, Zulmir Ivanio Breda, a iniciativa foi uma conquista da classe contábil, bem como da sociedade.

Além do presidente do CFC, Martonio Coelho; do vice-presidente do CFC, Zulmir Breda; e do coordenador adjunto do CFC, Joaquim de Alencar Bezerra Filho, também participaram da reunião com o ministro Dias Toffoli, o vice-presidente administrativo do CFC, Luiz Henrique de Souza; e a vice-presidente de Controle Interno do CFC, Lucilene Florêncio Viana.


Totem Ticker