AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Brasília, Domingo, 22 de Outubro de 2017
25 de março de 2015

Ministro da CGU abre Seminário e Fórum de Contabilidade Pública em Belo Horizonte

Postado por: Comunicação CFC


Elton Pacheco
RP1 Comunicação
EDU_1863_menor

Belo Horizonte (MG) - 
O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Valdir Moyses Simão, deu inicio à programação do IV Seminário Internacional de Contabilidade Pública e no 5º Fórum Nacional de Gestão e Contabilidade Públicas, no dia 25 de março, no tradicional Hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte.
Valdir Simão falou sobre contabilidade pública como instrumento de controle e gestão. “O controle faz parte do dia a dia dos gestores. Neste sentido, a contabilidade pública é essencial. Trata-se de uma das mais nobres ferramentas”, discursou.Segundo o ministro, as administrações públicas acumulam burocracias e despesas desnecessárias. “É preciso eliminá-las o quanto antes”.
Ministro da CGU, Valdir Moyses Simão

Ministro da CGU, Valdir Moyses Simão

 

Mas o grande desafio, segundo ele, é que o cidadão se torne um elemento de controle social. “Isso faz com que a administração pública estabeleça padrões de transparência”.O ministro da CGU destacou também que o acesso às informações foi impulsionado a partir da Lei de Acesso à Informação e da adoção, pelo Brasil, das Normas Internacionais de Contabilidade (IFRS).

 

Para o presidente do CFC, José Martonio Alves Coelho, o tema é de interesse de governos, entidades públicas e sociedade. “A população brasileira tem exigido de seus gestores mais transparência e ética nos gastos das finanças públicas, nas ações de governo, além do devido acompanhamento do processo orçamentário. Isso é natural em uma sociedade informada”, disse.

Ele destacou a importância do profissional na contabilidade neste processo. “É ele quem vai repassar as informações necessárias sobre o patrimônio, elaborando a prestação de contas e promovendo a transparência da gestão. São, também, corresponsáveis pela preservação do patrimônio público”.

Presidente do CFC, José Martonio Alves Coelho, discursa durante aberta

Presidente do CFC, José Martonio Alves Coelho, discursa durante abertura

O presidente do CFC lembrou que tem conclamado a classe contábil a se unir em torno desse propósito. “Ao fazerem seus registros contábeis, é preciso que os profissionais da contabilidade gerem informações claras, transparentes e confiáveis, especialmente no que diz respeito aos recursos oriundos do povo”.

Presidente da Abracicon e controladora-geral do Estado de Alagoas, Maria Clara Cavalcante Bugarim, entrega certificado de participação ao ministro da CGU

Presidente da Abracicon e controladora-geral do Estado de Alagoas, Maria Clara Cavalcante Bugarim, entrega certificado de participação ao ministro da CGU

Maria Clara Cavalcante Bugarim, presidente da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon) e atual controladora-geral do Estado de Alagoas, fez uma retrospectiva do desenvolvimento da contabilidade pública no Brasil. Ela lembrou do grupo assessor criado em 2006 pelo CFC para coordenar a convergência das Normas Brasileiras de Contabilidade (NBCs) do setor público às normas editadas pela IFAC (organização internacional de contabilidade). Até então, o Brasil não tinha um padrão de contabilidade pública, o que começou a mudar com a implantação, em 2010, de normas aplicadas a esse setor.

Já o presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais (CRCMG), Marco Aurélio Cunha de Almeida, lembrou que a aplicação das normas será finalizada ainda neste ano, já que, a partir de 2016, os Tribunais de Contas passarão a exigir o padrão das prefeituras.

Presidente do CRCMG, Marco Aurélio Cunha de Almeida, durante discurso

Presidente do CRCMG, Marco Aurélio Cunha de Almeida, durante discurso

“No âmbito federal e estadual, a aplicação já é cobrada. A contabilidade pública passa a enfocar mais o patrimônio do que os fluxos de caixa. E, seguindo a tendência de nossa profissão, o profissional da contabilidade atuante junto aos órgãos governamentais está tendo sua importância reforçada, já que passa aos governantes uma série de informações sobre o patrimônio, a serem utilizadas na gestão”.

Além dos presidentes do CFC, CRCMG, ministro da CGU e da presidente da Abracicon, participaram os vice-presidentes do CFC, Verônica Cunha de Souto Maior (Técnica) e Aécio Prado (Desenvolvimento Operacional); a controladora-geral do Estado de Minas Gerais, contadora Maria da Conceição Barros de Rezende e da vice-presidente de Desenvolvimento Profissional do CRCMG, Simone Maria Claudino de Oliveira, além de conselheiros dos conselhos Federal e Regional.

Eventos

O Seminário e Fórum seguem até esta sexta-feira (27), no Hotel Ouro Minas. Entre os palestrantes, estão nomes da Secretaria de Estado da Fazenda de Minas Gerais; da Secretaria do Tesouro Nacional; Conselho Federal de Contabilidade, entre outros. As palestras abordam desde a transparência e combate à corrupção, gestão orçamentária, qualidade no gasto público, normas governamentais de auditoria até governança pública, entre outros. A promoção dos eventos é do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais (CRCMG).

Confira a programação completa por meio do link: http://www.cfc.org.br/sites/ivsicp/programacao.html

Serviço:
IV Seminário Internacional de Contabilidade Pública e 5º Fórum Nacional de Gestão e Contabilidade Públicas
Data: de 25 a 27 de março
Local: Ouro Minas Palace Hotel (Av. Cristiano Machado, 4.001, União, Belo Horizonte – MG).


Totem Ticker