AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Brasília, Terça Feira, 17 de Outubro de 2017
14 de maio de 2015

CRCGO: Evento em comemoração ao Dia do Profissional da Contabilidade

Postado por: Comunicação CFC


Fonte: Assessoria de Imprensa CRC-GO – Izadora Louise

A diversidade de assuntos relevantes marcou o evento em prol do Dia do Profissional da Contabilidade. Em 2015, devido ao período de declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) no mês de abril, a comemoração à classe contábil foi transferida para o dia 08 de maio. O evento contou com a contribuição profissional de renomados palestrantes, a presença do presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRC-GO), Elione Cipriano da Silva, e dos presidentes dos CRCs do Amapá, Márcio Lélio Nascimento, do Amazonas, Edna Dinelli, juntamente com o vice-presidente do CRC-AM, Manoel Carlos de Oliveira Júnior, os CRCs de Roraima, Francisco Fernandes de Oliveira, de Rondônia, Vilma Fátima Mendes, do Tocantins, Sebastião Célio Castro, de Mato Grosso, Silvia Mara Leite Cavalcante, além da diretora do CRC-MT, Elenir Arruda, os CRCs de Mato Grosso do Sul, Ruberlei Bulgarelli, do Distrito Federal, Sandra Maria Batista, e do Maranhão, Antônio das Graças Alves Ferreira.

Dia do profissional

Também prestigiaram o evento o vice-presidente Administrativo do CRC-GO, Edson Bento dos Santos, o vice-presidente de Ética, Fiscalização e Disciplina, Wagner Felipe Filho, a vice-presidente de Controle Interno, Maria Luzia da Silveira Rodrigues, o vice-presidente de Desenvolvimento Profissional, Marciel Augusto Lima, os conselheiros do CRC-GO, Julio César Carlos, Einstein Paniago, Ivan Pugas, Josenilda Ribeiro, Mário Wilson Aguiar, Analberga Morais e Adilso Oliveira, além da conselheira do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Maria Perpétua dos Santos, e os ex-presidentes do CRC-GO, Luci Melita Vaz, Liviel Floresta, e Arnaldo Marinho de Oliveira.

O Dia do Profissional da Contabilidade também contou com a presença de representantes de entidades do governo de Goiás, segmentos empresariais, e Instituições de Ensino Superior. A abertura do evento contou com a apresentação do Coral Encantos de Goiás, do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM-GO), coordenado por Silvia Azzi e regido pelo maestro Lecy José Maria.

Com um público de mais de 200 pessoas, as palestras foram conduzidas pelo consultor especialista Thierry Andre Raoul Acanthe, e os contadores Marciel Augusto Lima, Magna de Jesus e Fábio da Silva e Almeida. O ponto inicial do encontro foi marcado pela palestra sobre “Crédito de Carbono”, ministrada por Thierry Andre. De acordo com ele, o acordo mundial que estabeleceu que os países deveriam reduzir suas emissões de Gases de Efeito Estufa possui diretrizes para cumprir o ajuste sem prejudicar a economia. “Países com emissão baixa podem vender esse crédito, e o CRC pode tomar a frente no diálogo, principalmente ao criar uma interface entre o público e o privado, além de estabelecer normas contábeis que façam essa relação entre a contabilidade internacional e a contabilidade brasileira, tendo em vista que os contabilistas conhecem como ninguém as necessidades das empresas”, explica.

Logo em seguida, o tema Substituição Tributária do ICMS para as empresas do Simples Nacional” foi abordado com riqueza de detalhes pelo palestrante Marciel Augusto. “Nós abordamos os impactos que o ICMS Substituição Tributária causa nas empresas do Simples Nacional, principalmente enfatizando o aumento da carga tributária que as empresas do Simples suportam quando tem um produto no regime normal de tributação do ICMS, e esse produto passa a fazer parte do regime de Substituição Tributária. Exemplificamos com os produtos que tivemos a entrada no regime de Substituição Tributária em 2011 e 2012, e o quanto é oneroso para a empresa ver o seu produto colocado em regime da Substituição Tributária do ICMS pelo Estado, que é o que aconteceu com vários produtos no nosso Estado. Isso traz uma onerosidade muito grande do ICMS, e tira esse benefício que as empresas têm dentro do Simples Nacional”, declara.

Elione Silva e promotor Lauro Nogueira

Presidente do CRC-GO, Elione Cipriano da Silva, e procurador-geral de Justiça de Goiás (MP-GO), Lauro Machado Nogueira durante assinatura do termo de cooperação técnica

No período da tarde, a especialista Magna de Jesus tirou dúvidas dos participantes com respeito ao “SPED Fiscal” e atualização da legislação. “SPED é um assunto que sempre surpreende, foi uma palestra para despertar o profissional. O SPED Fiscal concerne na preocupação do profissional em estar sempre atualizado com a legislação, tanto do ICMS quanto do IPI, além da correta classificação dos documentos fiscais, e o correto preenchimento da obrigação acessória. Todos esses aspectos concernem a realização desse arquivo para ser enviado com êxito e não cair na malha fina”, aponta.

Encerrando o ciclo de palestras, o mestre em Ciências Contábeis, Fábio da Silva e Almeida, abordou de forma mais didática as aplicações das “Últimas Alterações na Legislação do IPRJ, Lei 12.973 e IN 1515/14”. “Explicamos a transição entre a contabilidade que nós tínhamos no passado, a contabilidade atual, e a relação dessa contabilidade com a parte fiscal. A Lei 12.973 traz para nós mudanças relevantes do ponto de vista de atendimento aos conceitos contábeis vigentes, além de estar aliado à Norma Internacional. No entanto, até então o Fisco não interferia nisso. A partir da Lei 12.973, além da Norma Internacional da Contabilidade vigente ter que ser atendida, também precisa ser atendido o aspecto fiscal. O governo legislou com base na contabilidade que está dentro do modelo internacional”, explica Fábio, que ainda revela que a dificuldade mediante as atualizações contábeis é grande em meio aos profissionais. “O profissional da contabilidade ainda possui uma certa dificuldade para lidar com essas atualizações, pois ele ainda está acostumado a fazer uma contabilidade voltada estritamente ao Fisco. Sempre foi seguido o regulamento do Imposto de Renda, e agora, além de seguir o regulamento do Imposto de Renda, nós temos que seguir os princípios da Norma Internacional. Muitos contadores podem ter dificuldades para repassar isso para o seu cliente, e esse é um ponto muito importante, pois ele precisa ter habilidade suficiente de explicar ao seu cliente que este é um serviço a mais”, finaliza.

 


Totem Ticker