AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Brasília, Domingo, 23 de Abril de 2017
11 de dezembro de 2015

Vice-presidente do Glenif apresenta trabalho do Grupo ao plenário do CFC

Postado por: Comunicação CFC


Por Maristela Girotto
Comunicação CFC

O trabalho atual realizado pelo Grupo Latinoamericano de Emisores de Normas de Información Financiera (Glenif) foi apresentado ao Plenário do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), neste dia 10, por Eduardo Pocetti, vice-presidente do Glenif. Indicado pelo CFC para a diretoria do Grupo, ele tomou posse em setembro, quando se iniciou a gestão 2015-2017, presidida pelo mexicano Felipe Perez Cervantes.

pocetti

Inicialmente, Pocetti agradeceu ao presidente do CFC, José Martonio Alves Coelho, pela indicação e lembrou que, em 2013, o CFC foi o principal articulador da criação do Glenif, cuja proposta contou com a adesão das instituições contábeis dos principais países da América Latina. “Lembro que, na época, o presidente do CFC, Juarez Domingues Carneiro, realizou grandes esforços para conseguir reunir as entidades e criar o Glenif”, afirmou, parabenizando o ex-presidente do Conselho pela iniciativa.

O vice-presidente do Glenif, que atualmente também é presidente do Conselho de Administração do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon), falou sobre os fundamentos que levaram à criação do Glenif. A globalização da economia; a necessidade de a contabilidade produzir informações confiáveis e compreensíveis aos investidores de diferentes países; e a convergência às normas globalmente aceitas – as IFRS, expedidas pelo International Accounting Standards Board (Iasb) – foram as razões apontadas por Pocetti para a constituição do Grupo, que hoje reúne 17 países.

O Glenif é um dos grupos regionais que têm a missão de auxiliar o Iasb na elaboração das normas IFRS. Os outros são o European Financial Reporting Advisory (Efrag), o Asian-Oceania Standard Setters Group (AOSSG) e o Pan African Federation of Accountants (Pafa).

As contribuições enviadas ao Iasb pelo Glenif, segundo Pocetti, ocorrem por meio das cartas-comentários que são elaboradas pelos Grupos Técnicos de Trabalho (GTTs), compostos por representantes dos países integrantes do Grupo Latinoamericano.

“Aproveito esta oportunidade para convidar os conselheiros do CFC e os Conselhos Regionais de Contabilidade a auxiliar o Glenif na composição dos GTTs, por meio da indicação de membros”, afirmou o vice-presidente, informando que, hoje, há seis GTTs em andamento.

Desde a criação do Glenif, de acordo com Pocetti, aproximadamente 430 profissionais participaram, de forma espontânea, dos Grupos Técnicos de Trabalho, o que, para ele, demonstra o efetivo comprometimento com a profissão contábil latino-americana.

O vice-presidente relatou ainda que a atuação do Brasil nos GTTs vem encontrando “forte respaldo no Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), por meio do GT Iasb, que analisa os temas técnicos, em maioria, abordados no âmbito latino-americano”.

Em 2015, o Diretório do Glenif realizou 17 reuniões, sendo cinco presenciais – uma delas ocorreu na sede do CFC, no dia 16 de abril.

Representação

A representação do Brasil no Glenif contou, de 2011 a 2013, com Juarez Domingues Carneiro, então presidente do CFC, ocupando a Presidência do Grupo. De 2013 a 2015, quando o representante da Argentina, Jorge José Gil, foi o presidente do Grupo, o contador Jádson Gonçalves Ricarte representou o Brasil como membro do Diretório do Glenif.

No mês de setembro de 2015, em assembleia, o contador Eduardo Augusto Pocetti foi eleito vice-presidente do Glenif para o biênio 2015-2017.


Totem Ticker