AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Brasília, Sábado, 21 de Abril de 2018
4 de março de 2016

Cerca de 400 profissionais discutem Diferencial de Alíquota com o CRC e a Fazenda do DF

Postado por: Comunicação CFC


Por Comunicação CRCDF

As mudanças nas regras do recolhimento do ICMS e o processamento do LFE foram temas de palestras promovidas pelo Conselho Regional de Contabilidade do Distrito Federal nesta quarta-feira (2/3). O evento contou com a presença de cerca de 400 pessoas. Na abertura o presidente do CRCDF, Adriano Marrocos, comemorou o envolvimento dos profissionais que lotaram o auditório da Faculdade UPIS. “Toda mudança de legislação que afeta diretamente o nosso trabalho precisa ter a participação dos profissionais e da Fazenda, que vai esclarecer dúvidas, a intenção com a mudança, e o alcance da medida, e nós também vamos apresentar para a Secretaria de Fazenda do DF as dificuldades que enfrentaremos com as novidades”, destacou.

A cobrança de diferencial de alíquota para empresas optantes do Simples Nacional, instituída pela Lei 5.558/15, foi o assunto da palestra ministrada pelo coordenador de cobrança tributária da Subsecretaria da Receita do Distrito Federal (SEF), Rossini Dias de Souza, que também abordou questões relacionadas ao Malha Fiscal, programa desenvolvido pela Secretaria de Fazenda do DF que detecta inconsistências nas informações prestadas pelos contribuintes. “A intenção é ter uma visão panorâmica dessas questões com os contadores, e também prestar esclarecimentos sobre as novidades. Essa aproximação do Estado com o setor produtivo enriquece os debates”, afirmou.

“Queremos desmistificar o Malha Fiscal e esclarecer dúvidas comuns a todos. O objetivo do Malha é que a emissão e a escrituração dos documentos fiscais se deem de forma regular, e esse é o trabalho do contador. Então é muito importante esclarecer todas as dúvidas”, afirmou o auditor da Coordenação de Fiscalização Tributária da SEF/DF, Fernando Carvalho Antero, que também palestrou no evento.

Os profissionais que participaram consideraram proveitoso o conhecimento transmitido pelos palestrantes. Para o contador Victor Hugo Sá Oliveira, o resultado do conhecimento adquirido será perceptível. “Foi uma palestra de grande valia porque a mudança trouxe um impacto grande para as empresas do Simples Nacional, e os contadores que trabalham com essas empresas estão com dúvidas, oriundas das empresas e iniciativas com essa ajudam a obter êxito no trabalho, evitam erros e permitem que o contador tire dúvidas de seus clientes”, declarou.

O assunto permanece na pauta do CRCDF que promoverá a palestra também na Faculdade Projeção em Taguatinga. O próximo encontro está marcado para o dia 9 de março e para se inscrever (taxa social) os interessados devem levar 1 kg de alimento não perecível, que será doado pelo Conselho à instituições de cunho social.


Totem Ticker